Tag: organização da casa

Sala de jantar organizada

Vocês viram o tour pela sala que eu gravei? Foi em julho e ela continua exatamente do mesmo jeito, ainda bem simples e com poucos móveis. Temos basicamente sofá, rack, mesa, cadeiras, e alguns poucos itens de decoração. Estou guardando várias fotos de inspiração porque quero fazer uma decoração legal na sala! Pretendo juntar o dinheiro para colocar um revestimento diferente em uma das paredes e comprar ou mandar fazer um buffet.

Já posicionei a mesa e o lustre de uma forma que sobrasse espaço para um móvel na parede da porta de entrada. Quero ter um buffet para guardar taças e louças de servir. Ele também vai ser o nosso bar e o cantinho da cafeteira. Vai ser especialmente útil como apoio para comidas e bebidas quando eu receber visitas. Em vez de servir tudo na mesa, que não é muito grande, eu posso dispôr as travessas no buffet e cada um se serve. Fazia isso na casa dos meus pais e facilita muito a vida! Se for uma noite de petiscos, posso usar todo o buffet como apoio para bebidas, copos e guardanapos. De todo jeito, é um móvel importante para a sala!

Penso em mandar fazer um modelo bem reto, sem puxadores, e que fique preso à parede (sem pés). Mas ainda estou na dúvida! Não fiz nenhum orçamento, quero definir o desenho antes de ir atrás disso. Juntei as imagens que estou guardando de referência com outras tiradas do perfil da Mobly no Pinterest. Gosto muito de seguir o perfil deles, sempre encontro boas ideias. E se você ainda não me acompanha no Pinterest, entra lá! Compartilho várias fotos lindas de decoração, receitas, festas e organização.

8fa35966c55e9fa105320f188e3ea50d

e5e8d9054db512d033dfbc6f415e482c 2ec6e337afe584604fb754b0d223e174 1cd31051a3adc5a6121778f4466f4ede

4df34498f6d2280654048496e96fff06

bece514674e28132d324c6b8e1e5b3fd

O preferido para a minha sala de jantar é o azul da penúltima foto. Ele é preso na parede e não tem pés, o que facilita muito a limpeza. Não precisa ficar arrastando na hora de passar vassoura e pano. Por outro lado, eu perderia um pouco de espaço porque ele é menor que os outros. Estou na maior dúvida, mas aviso vocês quando decidir 🙂

Beijos!

Como manter a organização da casa

A principal dificuldade da maioria das pessoas que quer colocar a casa em ordem não é o processo de organização da casa, mas sim a manutenção daquilo tudo. Você vai precisar de tempo e esforço para esvaziar os armários e encontrar um lugar para cada coisa, mas o trabalho pesado fica para as próximas semanas. Depois que a organização está pronta e sua casa parece “de revista”, começam a aparecer aquelas meias espalhadas pelo chão, embalagens vazias de biscoito na sala e muitas roupas misturadas no armário.

Como evitar que a bagunça tome conta da sua casa logo depois da arrumação? Já vivi isso em vários momentos da vida, após tentativas falhas de organizar a minha vida. Demorei a entender o que realmente funcionaria para mim. Esses dias recebi um comentário de uma leitora na mesma situação: ela adora organizar, mas tem dificuldade em manter. Coloquei no papel algumas dicas que deram resultado para mim e quero conversar com vocês sobre elas.

organização-da-casa

Não deixe acumular, arrume com frequência
Em 15 minutos você consegue dar uma geral rápida na casa: guardar objetos que estão fora do lugar, jogar fora panfletos e recibos, guardar os sapatos deixados na entrada, levar copos usados para a cozinha, etc. Separe um tempo todos os dias para essas atividades mais simples e a bagunça não vai se acumular como antes. Uma dica valiosa que aprendi no blog Vida Organizada é: sempre que sair de um cômodo, leve algo que não pertence a ele. Exemplo: saindo da sala, pego um casaco que estava apoiado na cadeira da mesa de jantar e guardo no armário.

Não dá para organizar lixo/tralha
Essa eu demorei a entender, mas hoje é essencial na minha vida. Não tem como organizar objetos sem utilidade que deveriam ser doados ou ir para o lixo. Você pode esconder tudo em uma caixa, mas um dia a bagunça estará lá te esperando. Não vale a pena ocupar espaço com coisas que não fazem mais sentido na sua vida. Se for para deixar aquela coleção de revistas juntando poeira na estante, é melhor dar para alguém que faça algo útil com ela, concordam?

Defina um lugar para cada objeto
Essa evita um dos piores problemas da desordem: perder as coisas dentro de casa. Eu só aceito que algo está “perdido” quando ele saiu de casa e não voltou. Quando saio com um guarda-chuva e ele fica no banco do metrô, digamos. Se o objeto nunca saiu de casa, preciso saber onde ele está. Para isso, cada coisa deve ter seu lugar. Eu tenho cestinhos para cabos e eletrônicos, outro para temperos, maquiagens, e muito mais. Sério, gente. Nada é mais chato do que procurar a carteira desesperadamente antes de sair de casa. Defina um lugar para cada objeto e acostume a deixá-lo sempre por lá. Isso vai ajudar muito na organização da casa.

Guarde assim que terminar de usar
Depois que eu adquiri o hábito de guardar as coisas logo após o uso, o acúmulo de tralha diminuiu muito. Antes era assim: eu ia fazer as unhas e deixava os esmaltes espalhados a semana toda. Claro que um se perdia, outro quebrava, e tudo mais. Hoje sei que minha rotina fica muito mais fácil se tudo voltar ao local de origem. Assim, você não tem bagunça e sempre sabe onde as coisas estão.

organização-da-casa

Evite superfícies horizontais em excesso
A bancada da cozinha é o lugar perfeito para deixar as compras do mercado, certo? Você chega em casa cansada, larga as sacolas ali, tira o que é de geladeira e vai deixando o resto por dias e dias. Quem nunca? Superfícies horizontais imploram por uma baguncinha. Aquele móvel perto da entrada de casa pede que você largue as chaves, o celular, a correspondência, o casaco e o que mais vier da rua. O rack da televisão é ideal para deixar alguns copos sujos e o balde de pipoca da noite passada. É impossível tirar todos os móveis de casa, mas tente reduzir as superfícies que facilitam o acúmulo de tralha. Por falta de espaço, eu não tenho mesa de centro na sala, então sou obrigada a recolher toda a bagunça que faço no sofá assim que levanto. É só um exemplo de como você pode melhorar a organização da casa.

Resolva na hora
Temos o costume de acumular roupas e outros objetos que precisam de alguma “ação” antes de ficarem prontos para uso. Pregar um botão, mandar ajustar, tingir, passar ou qualquer coisa que esteja atrapalhando deve ser resolvida logo. Eu mesma já deixei roupas paradas por meses esperando o dia de ir na costureira fazer um ajuste. Hoje tento resolver essas pendências o mais rápido possível. Gosto de guardar a roupa assim que ela sai do varal para evitar o acúmulo no cesto. Faço o mesmo com a louça que sai da máquina e com as compras do mercado: guardo tudo na mesma hora, não deixo para depois. Então separe o que deve ir para a lavanderia ou para a costureira e resolva o que precisa ser feito na sua casa.

Nem sempre conseguimos manter a organização da casa 100% o tempo todo. Esses dias mostrei no snapchat (me segue por lá: elisalangsch) um dia em que a minha sala estava de cabeça para baixo. De terça a quinta, passamos pouquíssimo tempo em casa e a bagunça toma conta. Eu arrumo alguma coisa pela manhã e acabo priorizando a cozinha, então a sala fica de lado. Quando chega a noite de quinta-feira, aproveitamos o tempo livre para tirar a tralha, passar o aspirador e um pano. Como cada coisa tem seu lugar, é fácil retomar a organização e não temos aquela impressão de que perdemos o controle, sabe? Então não desanime se sua casa não é como a de uma revista o tempo todo. A de ninguém é assim. O importante, na minha opinião, é saber que em alguns minutos é possível colocar tudo em seu lugar e a casa continuará organizada.

Beijos!

Sou uma fraude?

Passei meses me dedicando ao destralhe do meu armário: doei muitas roupas, vendi outras e reduzi as compras de peças novas. Fiz o mesmo com sapatos, bolsas e bijuterias. Até as maquiagens, produtos de corpo e cabelo entraram na dança. Cheguei ao ponto de ocupar só metade do guarda-roupa e ficava feliz com cada espaço vazio.

No último fim de semana fizemos a mudança e foi moleza levar as roupas e acessórios para a casa nova. Como mostrei no vídeo de ontem, tudo estava bem organizado e foi muito mais fácil do que eu imaginava. Até aí, tudo certo. Até que chegou a hora de levar os itens de cozinha. Gente… Eu comecei a montar o “enxoval” em 2012, e desde então comprei/ganhei muita coisa legal para a casa. No chá de panela, os presentes mal cabiam no carro. Na época do casamento, era caixa saindo pelo ladrão na casa dos meus pais.

A cada item que chegava, eu arrumava um espacinho para montar meu estoque. Mandei muita coisa pra casa da minha sogra, enchi o baú da nossa cama e aproveitei um banheiro desocupado da casa dos meus pais. Fora o que ficou no maleiro do armário e outros cantos que eu ia arrumando. O resultado dessa bagunça toda é que eu não fazia a menor ideia da quantidade de coisas para a casa que eu tinha. Fiquei tanto nos artigos pessoais que perdi o controle do resto.

Pensei muito em um filme que recomendei aqui há um tempo: um homem guarda todos os seus pertences no depósito e só pode retirar um por dia. O que é realmente necessário ter em casa? É claro que a resposta para essa pergunta depende dos hábitos de cada pessoa. Apesar de ter recebido muitos presentes incríveis no ano passado, tive que correr no domingo para comprar um utensílio simples: uma leiteira de vidro resistente ao micro-ondas. Percebi que é uma das coisas mais importantes para mim na cozinha, especialmente enquanto o gás não chega.

Não me arrependo de ter começado o enxoval mil anos antes da mudança, até porque eu não imaginava que demoraria tanto. Fazendo as compras aos poucos, consegui juntar itens ‘dos sonhos’ sem sentir um impacto nas contas. O lado negativo foi perder o controle da situação. Até tentei fazer um inventário, mas não tive sucesso. Ou seja, vivo falando em organização, mas me perdi na minha própria bagunça. Será que sou uma fraude? :p

É brincadeira, tá? heheheh Um leve desvio no caminho da organização não vai tirar o meu foco, mas tudo isso me fez pensar que não adianta dar atenção total a um setor abandonar o restante. Na casa nova, vou me esforçar para manter todos os cômodos em ordem. Mas eu não sou a louca da organização, apesar de adorar o assunto. Dias de bagunça são inevitáveis e sei muito bem conviver com eles sem me estressar.

A mini roseira amarela é a mais nova moradora do apartamento :)
A mini roseira amarela é a mais nova moradora do apartamento 🙂

Vou aproveitar o feriadão para fazer AQUELA faxina no apartamento e organizar as minhas gavetas. Depois conto o resultado 🙂

Beijos!

Agora vai! | Destralhando o guarda-roupa

Parei para arrumar meu guarda-roupa nesses primeiros dias do ano, mas não consegui tirar absolutamente nada. Nenhuma peça de roupa ou sapato! Percebi que estava apegada a muitas peças que estão paradas há tempos no armário. Algumas eu até usei bastante na época da compra, mas hoje não combinam tanto comigo.

Assim surgiu a ideia do Agora Vai!, desafio que pode ser feito por todos que precisam destralhar o guarda-roupa. Funciona assim: no início de cada mês, vou escolher 3 peças encalhadas. Darei um jeito de usá-las nas semanas seguintes para entender por que elas ficaram paradas por tanto tempo.

Se eu achar que a roupa não me favorece ou não me deixa confortável, ela será doada ou vendida na minha lojinha no Enjoei. São roupas queridas que merecem uma última chance, mas não podem ficar eternamente na minha vida. Gravei um vídeo mostrando as três peças escolhidas para janeiro. Assista abaixo:

Ao longo do mês, quero postar no Instagram as maneiras que eu encontrei de usar cada peça. No final, posto aqui no blog o veredito sobre elas. Espero me livrar de muita coisa até o dezembro 🙂

Se você gostou da ideia, é só reproduzir em casa! Use a hashtag #desafioagoravai e mostre as peças escolhidas para o teste. Vamos destralhar juntas os nossos armários, que tal?

Beijos!

Ano novo, cara nova!

A virada de ano sempre me dá uma vontade doida de mudanças. Pode ser de cabelo, livros, comidas preferidas, qualquer coisa. Mas algo tem que ser diferente a partir de janeiro. Então nada melhor do que arrumar uma carinha nova pro Lar Possível! Tive mil blogs na infância/adolescência e morria de saudades. Criei esse espaço sem muitas intenções, achando que desistiria rápido. Deu tudo certo e vamos para o segundo ano do blog 🙂

LAR POSSÍVEL LOGO 4 COM FUNDO ROSA

A criadora da nova logo é a Amanda, do Vintezanos, que faz um trabalho lindo. Ainda não temos uma mudança completa de visual, mas uma das metas para 2016 é trabalhar no layout 🙂 Quero deixar esse espaço cada vez mais organizado e fácil de consultar. Nunca tive a menor intimidade com design, estou estou indo aos poucos. Aliás, aceito sugestões!

A fanpage e o canal também estão de cara nova!

LAR POSSIVEL CAPA FACEBOOK

Espero que vocês tenham gostado. Eu amei! 🙂

Beijos!

Segunda-feira da preguiça

Essa reta final de 2015 tem exigido mais energia e paciência que o normal. Eu, que nunca tive nada contra as segundas-feiras, ando com uma preguiça mortal a cada começo de semana. Estou em uma fase de transição que está durando (muito) mais que o esperado, e não vejo a hora de me estabilizar. Enquanto isso, tento contornar a preguiça de segunda-feira com um pouco de organização e disposição.

O que me ajuda a animar a segunda-feira:

  • Arrumo um incentivo para acordar cedo. Trabalho à tarde e à noite, então não tenho horário certo para acordar. Quando durmo até tarde, a preguiça é inevitável. Para servir de estímulo, tento marcar ou resolver algo pendente. Consulta médica, supermercado, resolver coisas na rua. Qualquer coisa vale!
  • Reservo tempo para ler. Ler me acalma e distrai, então é algo que sempre faço para não entrar de cara no ritmo acelerado da semana. Nos outros dias, o trabalho aperta e nem sempre eu consigo ler como gostaria.
  • Meditação. Isso tem mudado as minhas manhãs. Fiz um curso em agosto e ainda estou aprendendo a meditar, mas já percebo os resultados. Geralmente não consigo meditar quando estou muito agitada. Na segunda-feira ainda estou tranquila, então é um ótimo dia para praticar.
  • Confiro as minhas finanças. Gosto de checar as minhas contas quase todos os dias, mas segunda-feira é essencial. É fácil perder o controle dos números no fim de semana, quando eu costumo gastar mais. Então aproveito para ver quanto tenho e quais contas precisarei pagar nos próximos dias.
  • Paciência. Gosto de segundas-feiras calmas. Terça, quarta e quinta podem ser tensas, mas gosto de tranquilidade às segundas e sextas. Não tenho controle sobre o que acontece no trabalho nem sobre os problemas da vida, então me esforço para não me deixar afetar. Paciência é algo que eu estou aprendendo a ter e isso me ajuda muito a manter a calma.

Desejo uma segunda-feira tranquila e de bons resultados pra vocês. Vamos pegar esse dia chatinho e animar as coisas! Se você também está ralando mais que o normal nesse fim de ano, calma! Logo chega a calmaria de janeiro. E eu estou ansiosa por esse momento, hahahah!

Beijos!

Organização da casa DICA de livro

Em busca de novos livros sobre organização, encontrei um que promete resolver os problemas de quem tem uma rotina agitada. “Organize em 10 minutos: o hábito sem estresse para simplificar sua casa”, de S.J. Scott e Barrie Davenport, percorre todos os cômodos da casa com dicas para a organização da casa. Eles ensinam a criar o hábito da arrumação e manter seus pertences em ordem.

Como diz o título do livro, a ideia é mostrar como você pode acabar com a bagunça mesmo tendo pouco tempo disponível na rotina. Os autores sugerem que você separe as tarefas em blocos de 10 minutos, o suficiente para arrumar uma gaveta ou prateleira. No dia seguinte, reserve mais 10 minutos e continue a trabalhar naquele cômodo.

Confesso que ficaria louca se tivesse que deixam um projeto de arrumação pela metade. Gosto de dedicar uma manhã inteira para a organização da casa, mas entendo que nem todo mundo tem esse tempo. E é melhor organizar por 10 minutos do que não fazer nada, né?

organização-da-casa

“Quanto mais você tem, mais ocupado você é, quanto menos você tem, mais livre você é”. A frase da Madre Teresa resume bem o que a bagunça significa hoje para mim. Coisas exigem dinheiro, tempo e paciência, três itens valiosos para mim.

Mas por que temos tanto receio de doar nossos objetos? Apego e culpa são sentimentos que todos nós já tivemos em relação à tralha. A camiseta que sua vó te deu, o souvenir trazido de uma viagem especial… Outra velha desculpa é a de que você pode precisar daquilo algum dia. Estipule então um prazo. Se até a data escolhida você não tiver usado aquele item, tchau!

Eu guardo alguns objetos bem inúteis para tentar vendê-los no futuro e descobri que não estou sozinha! Os autores argumentam que o objeto precisa ter valor hoje para ser mantido. Um possível valor futuro não justifica o apego. Um ponto a menos para as fitas de Super Nintendo que eu pretendia vender em 2050 e ficar rica. Mas acho que vou ficar com essas por mais um tempo… vai que, né?

Bom, em outro ponto eu preciso concordar com os autores do livro: quanto mais coisas você tem, mais difícil é para manter a casa limpa e livre de poeira. Gente, tenho verdadeiro pavor de poeira e não aguento ver bibelôs juntando pó na estante. Além de atacar a minha rinite, a bagunça me estressa. Não no sentido de que fico louca pra arrumar tudo, mas sinto uma “agitação mental”, entende? Não consigo pensar direito ou me concentrar em algo.

Se você quiser investir nessa ideia dos 10 minutos diários, é importante estabelecer um hábito. Para isso, dizem que o ideal é repetir a ação por 30 dias seguidos. Depois, ela se torna um hábito e entra no “automático”. Os autores vão ainda mais longe e sugerem que você leve a organização da casa por 4 a 6 semanas. Para ter ainda mais incentivo, divida sua experiência com outras pessoas.

O livro dá um passo a passo um pouco complicado, na minha opinião. Ele fala em juntar cronômetro, caixas, canetas, post-its, luvas de borracha e produtos de limpeza antes de começar a organização da casa. Acredito em simplificar o processo para evitar que a preguiça ataque.

Comece a arrumação pelos cômodos que você mais gosta ou usa, assim se animará com os resultados e continuará no processo de organização. Os autores falam de todos os cômodos da casa e dão dicas ótimas. Uma delas é colocar a esponja de cozinha na máquina de lavar louças! Eu conhecia a dica do microondas, mas nunca pensei em colocar na máquina. Para completar, uma lista de perguntas que te ajudam a decidir o destino da bagunça:

15 perguntas para responder quando não souber o que fazer:

1. Este item é útil? Ele pode me poupar tempo, energia ou dinheiro? Ele preenche uma necessidade ou propósito?
2. Eu gosto dele?
3. Ele facilita minha vida, de alguma maneira?
4. Eu o usei, encontrei prazer nele ou olhei para ele no último ano?.
5. Ele me energiza ou me drena?
6 . Está quebrado (sem conserto) ou danificado de alguma maneira?
7. A informação que ele fornece está desatualizada (exemplo: livros velhos, revistas, vídeos, etc)?
8. Eu estou mantendo isso por culpa?
9. Eu já terminei de usá- lo e não vejo razão para usá- lo novamente?
10. Ele reflete a pessoa que eu sou hoje ou uma versão antiga de mim?
11. Eu já tenho algo parecido?
12. Eu irei completar isso (e.g., uma peça de tricô, um livro inacabado)?.
13. Eu estou gastando muito tempo pesando os prós e os contras?
14. Se eu me mudasse para uma casa muito menor, ele iria comigo?
15. Ele tem algum valor histórico ou financeiro em potencial (por exemplo, um item passado de geração a geração)?

Comprei o livro Organize em 10 minutos na versão digital pela Amazon. Ele está por R$ 9,99. Espero que gostem da indicação!

Beijos!

Minimalismo – Comece já

A palavra “minimalismo” ainda assusta muita gente porque parece que, se você quiser conhecer melhor esse estilo de vida, vai ter que vender tudo e morar em uma barraca. Depois que comecei a pesquisar mais sobre o assunto, vi que dá para adotar vários princípios do minimalismo sem virar sua vida do avesso.

É sempre um bom exercício pensar no nosso consumo e em como estamos gastando nosso tempo. No vídeo de hoje eu falei sobre algumas ideias do minimalismo que transformaram a minha rotina (para melhor) e me ajudaram na organização. Se você ainda não é inscrito no canal, vai lá: www.youtube.com/elisatecles.

Beijos!

Férias sem pendências

Enquanto você lê este post, eu devo estar descansando em alguma praia carioca e me preparando para não fazer nada o dia inteiro :). Mas curtir as férias sem ter que resolver pendências exige uma boa organização. Resolver tudo antes de embarcar evita muita dor de cabeça e stress. E ninguém merece encontrar uma bagunça na volta para casa! Vou passar algumas dicas que eu costumo colocar em prática antes de alguma viagem e facilitam muito a minha vida.

1- Faça as contas. Saiba quanto você tem no banco e estabeleça um limite de gastos (nada de dobrar a meta quando alcançar a meta, ok? #piadavelha). Quantas vezes você só foi descobrir o tamanho do rombo depois que voltou da viagem? Com um teto de gastos, você fica menos propensa a gastar com bobagens e ficar no vermelho nos meses seguintes.

2- Confira se você já tem em casa alguns itens que podem custar caro em locais muito turísticos: protetor solar, hidratante pós-sol, tripé da câmera, canga, toalha de piscina, chapéu, etc.

3- Elimine as pendências do trabalho. Já caí na besteira de deixar para terminar um trabalho durante a viagem e foi horrível! Gosto de me desligar de tudo mesmo. Resolva o que tiver para resolver e deixe instruções para que seus colegas possam se virar sem você. Quem recebe muitos e-mails de trabalho pode deixar uma resposta automática com os contatos do colega que o substituirá no período.

4- Se você não for viajar logo nos primeiros dias das férias, aproveite esse tempo para se livrar de alguns itens da sua lista: providencie o conserto de sapatos e roupas que estão encostados no armário, faça o retorno no seu médico, pague as contas, deixe a chave de casa com um parente/vizinho. Risque o máximo de itens da sua lista! Depois da viagem, a rotina te atropela e você não consegue resolver mais nada.

5- Evite deixar o armário todo revirado arrumando as malas com antecedência. É desesperador encontrar seu quarto de cabeça para baixo depois de uma viagem cansativa. Gosto de separar as roupas que vou levar e já ir organizando a mala alguns dias antes das férias. Sempre rola uma baguncinha na hora de escolher as roupas. Fazendo com antecedência, você tem tempo de colocar tudo no lugar. Deixe o quarto arrumado para você descansar tranquila na volta.

Se depois de tudo isso você ainda estiver bem disposta, deixe uma comidinha congelada no freezer. Ela pode te salvar na volta :).

Beijos!

Multiuso caseiro

Tenho visto muitas receitas de multiuso caseiro e resolvi fazer um teste. Esse é aquele famoso produto que serve para quase tudo: limpa bancadas, pia, objetos de decoração, e até quebra um ganho com espelhos. Encontrei várias receitas diferentes e adaptei do meu jeito. Os ingredientes são muito simples.

multiuso-caseiro

Comprei um borrifador por capacidade para 750ml. Você pode usar alguma embalagem vazia que já tenha em casa, mas eu estava sem nada. Enchi de água até a metade, coloquei uma colher de sopa de bicarbonato de sódio, duas colheres de detergente (usei o caseiro que fiz da outra vez), quatro de vinagre branco e o suco do limão. Acrescentei ainda algumas raspinhas do limão para reforçar o cheiro. Completei com água até encher o borrifador.

Testei em lugares diferentes para ver o resultado. Até agora, deu certo em: pia do banheiro, espelho, superfície de MDF, porcelana e pia da cozinha. Mal dá para perceber o cheiro do vinagre, ele some rapidinho. Na próxima vou tentar usar algum óleo com essência para ver se o multiuso vai deixar as coisas perfumadas.

Encontrei gente que usa mais vinagre, não coloca o detergente ou usa ingredientes especiais para produtos de limpeza. Você pode adaptar as quantidades até chegar na receita que mais te agrade. Essa está funcionando bem para mim! Espero que dê certo na casa de vocês.

PS: Já li que o multiuso caseiro é bom para evitar alergias em gatos e cachorros, porque eles vivem em contato com o chão e outros locais que costumam receber produtos fortes.

Beijos!