Oi, gente!

No último sábado visitei a primeira parada da Rota da Feira. A ideia veio do desespero: fiquei muito assustada quando comecei a fazer compras (de verdade) no supermercado. É claro que eu sempre fui ao mercado, mas nunca precisei levar aquela lista completa: produtos de limpeza, carnes, grãos, gelados e feira. Eu tinha noção do preço das coisas, mas de forma “picada”. Por exemplo: comprava os ingredientes de uma receita ou lanches para a semana, mas nada que se compare ao necessário para alimentar as pessoas da casa.

Ok, fui ingênua e levei um choque no caixa do Extra. A ideia de deixar todo o meu dinheiro no supermercado bastou para que eu levantasse da cama às 7h30 no sábado seguinte (um pesadelo para quem precisa de 10 horas diárias de sono). Queria algo fácil para me animar com a Rota e fui na feirinha de orgânicos mais próxima, a do Templo Budista, na 315/316 Sul.

IMG_3829

Quem não conhece o templo pode aproveitar a visita à feira para conhecer o prédio. É um ponto turístico lindo e super diferente. Bom, tá vendo essa banquinha? Cheguei perto das 8h e quase tudo já tinha sido vendido. Fiquei assustada e perguntei para a vendedora que horas abria: 6h. Tenso.

Dei uma olhada em tudo: alfaces de vários tipos, couve, maracujá, ovos, cenoura, batata, brócolis e outros itens não identificados. Escolhi couve, cenoura, brócolis e alface roxa. Tudo lindo e orgânico. Só faltava saber o preço…

IMG_3831Amei!! Como consta no cupom, levei uma nota de R$ 50 subestimando o avanço tecnológico da feira: todo mundo paga com cartão. Em comparação ao que costumam cobrar as grandes redes de supermercado, achei o preço ótimo! Quando foi a última vez que você pagou R$ 3 no brócolis? Em 2015 é que não foi! Fiquei muito feliz com as minhas compras e empolgada para conhecer outras feiras. Olha essas cenouras:

IMG_3841

Era tanta felicidade que precisei mostrá-las para uma amiga que foi em casa sábado, hahahah! As cenouras renderam um almocinho sábado e vão virar escondidinho já já. Procurei algumas receitas usando as folhas, mas nada me convenceu. Lavei bem e congelei, no mínimo vão entrar em algum caldo de legumes.

Saldo da feira:

Variedade: Cheguei muito tarde, fica difícil avaliar.

Qualidade dos produtos: Amei!

Preço: Amei!

 

1 comment on “Rota da feira – Templo Budista”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *