Ideias de presente sem tralha

Oi, gente!

A proximidade do meu aniversário (30 anos o_O) me fez parar para pensar em ideias de presentes. Eu sou prática e faço logo uma lista com várias sugestões, assim ninguém fica na dúvida sobre o que eu quero **espertinha**. Mas não temos essa intimidade toda com qualquer pessoa e às vezes quebramos a cabeça até encontrar um presente interessante. E já que estou nesse momento de destralhe, gravei algumas ideias de presentes que não vão acabar no fundo do armário de alguém.

Beijos!

Organizando documentos – Fim da bagunça

Oi, gente!

É incrível a minha facilidade para acumular documentos, contas, cartas do banco, comprovantes de pagamentos e outros papéis. Parece que eles se multiplicam dentro do armário, mas no fundo eu sei que acabo enfurnando todo tipo de papel sem utilidade no armário. Vamos ser justos: eu jogo fora a correspondência inútil assim que abro o envelope e nunca trago pra casa a segunda via da máquina de cartão. Mas não tem sido suficiente para evitar o acúmulo de tralha nas pastas.

No método da Marie Kondo, os papéis estão logo depois dos livros na ordem do destralhe. Ela recomenda que você jogue fora qualquer papel que não se encaixe em uma dessas três categorias: em uso, necessário por certo tempo, ou necessário para sempre. Por exemplo, a escritura da sua casa e a certidão de casamento devem ser guardados indefinidamente. Outra ica importante é manter os documentos em um só local da casa. Eu separei uma prateleira do armário para guardar tudo, desde garantias de eletrodomésticos até o IPVA do carro. É uma estratégia para não deixar os papéis tomarem conta de todos os cômodos da sua casa.

image1 (1)

Nessa prateleira eu tenho, da esquerda para a direita: material de papelaria, documentos do apartamento, certidão de casamento (ainda preciso de uma pasta só dela para levar quando preciso), documentos pessoais, caderno de anotações, caderno de receitas, pastinha para viagens (coloco passagens, reservas, etc), DVDs de fotos (ainda não pensei em um lugar melhor para eles) e o arquivo de pastas suspensas para todo o resto.

image3

Perdi as contas de quantas vezes procurei desesperadamente minha carteira de trabalho ou o diploma da faculdade. A pobre da carteira de vacinação, então, nem se fala. Cansei e coloquei tudo junto na mesma pasta. Vou fazer uma igual para o meu marido assim que ele colocar o lado virginiano de lado e deixar eu mexer em tudo o_O. Isso é o que funciona pra mim e recomendo que você dê uma chance ao método ou busque um esquema de arrumação que funcione melhor para a sua casa. Só não faz sentido continuar com a bagunça e perder tempo procurando os comprovantes da última eleição.

Se você ficou curioso com o método da Marie Kondo, dê uma olhada nessa resenha que eu fiz sobre o livro dela.

Beijos!

Vídeo – 5 dicas para reduzir gastos

Oi, gente!

Escolhi cinco atitudes que me ajudaram muito a reduzir gastos e controlar minhas despesas. Se funcionou para mim, vai funcionar para todo mundo! Nunca fui de gastar mais do que podia, mas sempre tive dificuldades em abrir mão das compras e economizar. Espero que gostem do vídeo!

Beijos!

Lua de mel na Itália – Bologna e volta pra casa

Oi, gente!

Chegamos ao fim da nossa lua de mel na Itália! A viagem foi incrível, vamos lembrar para sempre desses primeiros dias de casados :). Bom, ainda estávamos em Florença e pegamos o trem para Bologna. Reservei um hotel ao lado da estação de trem porque no dia seguinte já teríamos que voltar para Milão e pegar o voo de volta. Foi tranquilo porque a cidade é bem pequena, dá para fazer tudo a pé. Ficamos no Starhotels Excelsior Bologna, um hotel mais voltado ao público executivo, mas muito agradável. O café da manhã é maravilhoso, tinha de tudo. Mas nessa viagem aprendi que meu amor por café de hotel não é universal. Nas poucas vezes em que o marido se dignou a descer para comer, tive que ouvir as frases: “Não tem nada pra comer aqui”, “esse suco da laranja veio de outro planeta”, “cadê o enroladinho de salsicha?”, entre outras. Enquanto isso, os croissants e os potes de Nutella imploravam por uma chance no buffet. Só o suco de laranja que realmente era de outro planeta, ecaaa.

IMG_1373

Deixamos as malas no hotel e fomos caminhando até o centro histórico. O legal de Bologna é que a arquitetura facilita as caminhadas. As ruas antigas têm pórticos que cobrem as calçadas, formando um passeio para os pedestres. Passamos por lojas ótimas no caminho e paramos em um bar para um almoço bem atrasado (lá pelas 16h). Pedimos lasanha ao molho bolonhesa, claro. Uma delícia!

Bologna tem a mais antiga universidade ocidental em funcionamento e tem um movimento intenso de jovens. Nos arredores da universidade, passamos por um protesto, muitos bares e cantinas lotados de estudantes. Fiquei pensando nas festas da cidade, devem ser ótimas! Um dos principais pontos turísticos é o Archiginnasio di Bologna, construído no século 16 para ser o prédio principal da universidade. Conhecemos também a Basilica di San Petronio e ficamos impressionados com o cuidado com a segurança na praça. Eu não sabia que a cidade tinha sofrido um ataque terrorista em 1980. Passamos por um memorial com os nomes das vítimas, o que é sempre chocante. Depois fomos até as Duas Torres, das poucas que restaram do período medieval da cidade.

 

DCIM100GOPRO
DCIM100GOPRO

Deu pra ver que esfriou bastante nesse dia, né? Tive que roubar o lenço do Léo e enrolar no pescoço pra aguentar o vento. Tomamos sorvete e caminhamos bastante até a hora do jantar. Entramos em um restaurante pequeno e simples, mas que estava lotado. Pedimos tagliatelle al ragu e vinho da casa, um legítimo jantar de Bologna. Engraçado, só lá ofereceram queijo ralado para colocar na massa. Acho que não é muito comum para os italianos! Também pedimos um último tiramisú de despedida :).

IMG_3447

No dia seguinte demos mais uma volta e provamos arancini bolognese em um bar perto do hotel. Imagina um bolinho de arroz gigante recheado com carne e tomate! Depois do almoço nos despedimos de Bologna e pegamos o trem rumo a Milão. Ficamos em um hotel ótimo bem perto do aeroporto de Linate, de onde partiria nosso voo. Deveríamos ter comido no próprio hotel, que tinha mil opções. Mas resolvemos conhecer as redondezas e acabamos em um restaurante mexicano com rodízio de pizza. O garçom ficou chocado com o fato de o marido não comer borda de pizza e rimos muito.

Pegamos o voo na madrugada e voltamos felizes para casa. Hora de voltar à realidade e sonhar com a próxima viagem :).

Beijos!

Como economizar no casamento

Oi, gente!

Eu casei há menos de três meses e tive um orçamento bem limitado para organizar a festa. Afinal, comprar um apartamento e fazer uma festa ao mesmo tempo exige muita organização das finanças. Organizei o casamento durante um ano e, nesse tempo, vi que é possível economizar em vários itens. Gravei um vídeo com algumas ideias para quem está começando a pensar no casório. Espero que seja útil :).

Beijos!

Incentivo para o destralhe – Enjoei

Oi, gente!

Como vocês sabem, eu estou há alguns anos no clima de destralhe. Nesse tempo, muita coisa saiu do meu armário e virou doação para a creche e o bazar da igreja dos meus pais. Várias peças foram para brechós da cidade, mas só porque minha mãe se encarregou da função. Só de pensar em levar a mala para a loja e negociar a venda com a dona, desisto e coloco tudo na pilha da doação.

Esse ano eu encontrei uma maneira mais prática de me livrar das roupas em excesso e ganhar com isso: abri uma lojinha no site Enjoei. É claro que muitas peças ainda vão para doação, mas tenho roupas novas (compradas por impulso, claro) que podem dar um bom retorno! Comecei há pouco tempo e já vendi um vestido. Comprei sem provar e ele ficou apertado, só consegui usar duas vezes. Em vez de ocupar espaço no meu armário, hoje ele faz alguém feliz :).

Convenci até o marido a entrar na história! Esses dias ele vestiu uma bermuda que não combina em nada com o estilo dele e, por isso, vive encostada na gaveta. Falei pra gente vender e lá vieram os argumentos: “ela é novinha”, “a marca é tão boa”, “posso usar em casa”. Tratei de mostrar que nada disso é suficiente pra manter uma roupa que não faz nosso estilo e ele topou fazer um teste.

enjoei

Claro que já fiz compras também! O Enjoei agora é a minha loja de vestidos de festa preferida. Desde a minha formatura da 8a série sofro na hora de encontrar vestidos para casamentos e festas mais arrumadas. Parece que os modelos mais simples são todos iguais e os mais bonitos são caríssimos! Fora o drama de manchar o tecido com bebida ou comida, o que é inevitável nessas festas. Ou o vestido estraga para sempre ou você paga mais uma fortuna na lavanderia. No Enjoei, encontrei vestidos usados pouquíssimas vezes por um quarto do preço original. Roupa de festa é igual carro: perde o valor depois da primeira volta no quarteirão.

Hoje em dia eu conheço melhor meu corpo, sei que tipo de roupa funciona para mim. Sei que fico horrorosa em vestidos muito justos no quadril (a cintura some) ou muito folgados na parte de cima. Por isso não vejo problema nenhum em comprar roupas pela internet. Outra facilidade é o direito de desistência da compra em sete dias. Quando comprei o primeiro vestido, esqueci de perguntar a altura da dona e, quando chegou, ficou curto. Avisei o site, devolvi na agência dos Correios e pronto! Na segunda compra fui mais esperta e pedi todas as medidas da dona. O vestido é incrível e custaria pelo menos quatro vezes mais em qualquer loja da minha cidade. Não vou mostrar agora porque vou usá-lo no casamento de uma amiga em setembro, mas garanto que foi um bom negócio!

É muito fácil abrir sua lojinha no Enjoei. Cadastre-se, tire algumas fotos da roupa (ou qualquer outra coisa) e coloque as informações principais. Aí é torcer pra vender rápido!

Agosto está chegando!

Oi, gente!

Está chegando o mês de agosto e, com ele, meu aniversário 🙂 !! Adoro fazer aniversário, e esse é ainda mais especial: faço 30 anos! Comecei a pensar em como comemorar, se compensa fazer uma festa diferente ou só uma reunião em algum restaurante. O aniversário cai na quarta-feira, o que não é um dia muito bom para festas. Melhor fazer sábado ou domingo! Mas aí vem a dúvida: almoço, lanche ou festão? Já vou descartar a ideia da festa à noite porque vários amigos têm filhos pequenos e eles não aproveitam tanto. Fui atrás de inspirações no Pinterest e encontrei ideias ótimas!

ac0382cd520fc364bd7748d199c80bd1

Mesa de doces puxando para o vintage e cores claras. Achei fofo e dá para misturar com outra proposta que encontrei, a de festa pin-up.

a098938f867d4e77bf3050187631abe6

Como não é uma festa só para mulheres, dá para pegar leve no tema e usar referências fofas como a estampa de bolinha e o vermelho com preto.

e31e74e4a33566001122d978fd84a4f4

Outra decoração colorida e barata! Essas flores de papel dão num efeito lindo e o custo é mínimo! Na mesa, só bolo e doces. Esse ano eu casei e estourei minha cota de ‘frufrus’ na decoração, quero uma festa beeem simples e informal.

Depois dessas fotos, estou tentada a desistir do almoço e ficar com um lanche da tarde! O que fica melhor? Estou perdida!!

Beijos!

Por que troquei os livros físicos pelos digitais

Oi, gente!

Gravei um vídeo contando um pouco sobre a minha história com os livros. Sempre fui muito apegada, desde criança guardava os livros com o maior carinho. Mas depois percebi que eles seriam mais úteis na casa de outras pessoas, e não parados no meu armário. Quer saber mais sobre essa mudança? Assista e visite o canal!

Beijos!

Resenha: O Estilo de Vida Minimalista

Oi, gente!

Encontrei mais um ótimo livro para quem está na fase de simplificar a vida e destralhar a casa. O livro “O Estilo de Vida Minimalista”, de Joshua Michaels, é objetivo e fácil de ler. Conhecer melhor o minimalismo não quer dizer que você precisa aderir 100% a esse estilo de vida e jogar todas as suas coisas fora. É mais uma referência, um apoio para quem busca reduzir seus pertences. O limite vai depender de cada um. Eu vivo muito bem com poucos sapatos, mas pode ser que você se sinta confortável com mais pares. Por outro lado, você pode achar um exagero ter tantos pijamas quanto eu. Acredito que o importante não é chegar a um número X de peças de roupa ou produtos para o cabelo, mas sim encontrar o seu ponto de equilíbrio.

O livro começa com uma mensagem importante que resume todo o objetivo desse processo de limpar a casa: “a felicidade não está nas coisas”. Aquele vestido novo vai provocar euforia no primeiro momento, mas logo depois passa. Todas nós já passamos por isso! “A verdadeira felicidade duradoura bem de dentro e não de algo externo”, diz o autor. Partindo dessa ideia, fica muito mais fácil abrir mão daqueles objetos que dão mais trabalho que prazer.

image1

Comprei o ebook na Amazon por R$ 7,46. Gostei muito das dicas bem diretas, em tópicos. Assim, você pode destacar os itens que fazem mais sentido parava a sua vida e aproveitar melhor as dicas. Ele faz uma lista de benefícios do minimalismo e os meus preferidos são: diminuir o stress, ter uma casa mais fácil de limpar e cuidar, e deixar de se comparar aos outros. Sempre sofri com aqueles pensamentos do tipo “a grama do vizinho é mais verde” e até hoje tenho o péssimo hábito de fazer comparações. Tento trabalhar essa questão na minha cabeça e me convencer de que só eu preciso estar satisfeita com a minha vida, não importa a opinião dos outros. Somos tão acostumados a querer o que os outros têm que fica difícil mudar.

Outros benefícios práticos são: encontrar suas coisas quando você precisar e viver bem em uma casa menor. Em alguns meses vou passar pelo desafio de morar em um lugar bem menor, coisa de um terço de onde eu sempre vivi. As pessoas se assustam, mas eu só consigo ver o lado bom! Menos coisas para arrumar, menos chão para limpar e menos armários para acumular coisas inúteis. Na minha cabeça, não poderia ser melhor :). Saber onde as coisas estão é outro adianto na vida. Cansei de perder tempo procurando documento, garantia de eletrodomésticos e aqueles dólares que sobraram da última viagem. Hoje cada coisa tem seu lugar.

O autor não fala só de objetos. Ele sugere que você simplifique a sua rotina e fuja daquela palavrinha que eu tenho pavor: correria. Desacelere, aproveite os momentos do seu dia e corra de compromissos desnecessários. Pode ser difícil sair do automático e começar a recusar convites, mas vale um teste!

Reserve um tempo para arrumar a sua bagunça. O autor fala em cinco minutos por dia, mas é claro que isso depende de cada um. Ele indica destralhar uma área por vez até que tudo esteja sob controle. Diferente do método da Marie Kondo, que sugere uma mudança radical. Escolha o que funciona melhor para você e sua família!

Uma dica infalível é a da “lista de 30 dias”. Quando bater a vontade de comprar algo, coloque na lista e anote a data. Daqui a 30 dias, veja se você ainda quer o produto. Pode acreditar que a maioria dos nossos desejos some antes disso. Como diz meu pai desde sempre: vontade é uma coisa que dá e passa. Morria de raiva ao ouvir isso na infância, mas hoje entendo que é um ótimo conselho :).

O livro tem muitas dicas de finanças e ideias práticas de organização. Tipo usar sacos a vácuo, sapateiras de portas, separar roupas por estações, entre outros. Essas são mais específicas e nem todas funcionam para mim, mas podem ser úteis para você. É uma leitura rápida e ótima para quem está tentando se organizar. Recomendo muito.

Beijos!

Transformação na gaveta

Oi, gente!

Quando li o livro da Marie Kondo, fiquei indecisa sobre a forma recomendada por ela para guardar roupas em gavetas. Ela acredita que a melhor maneira de arrumar as roupas é na vertical, uma ao lado da outra. Sempre empilhei as camisetas, mas esse método tem uma falha difícil de contornar: as roupas da base da pilha ficam esquecidas. Com essa dúvida me perseguindo, fui checar a situação da minha primeira gaveta.

IMG_3965

Uma bagunça, mesmo com a quantidade limitada de roupas. Nessa gaveta eu guardo camisetas, roupas de academia e blusas de linha ou suéteres que deformam no cabide. No total, tenho cinco gavetas distribuídas assim: 1. pijamas e sutiãs, 2. essa da foto, 3. shorts e saias, 4. sapatos mais usados, 5. sapatos pouco usados, mas importantes (tênis, bota, havaianas).

A técnica da Marie de tirar todas as roupas e destralhar de uma só vez ainda não me convenceu, prefiro fazer por partes. Aproveitei para fazer a limpa nessa gaveta e conseguir eliminar quatro peças. Essas vão ganhar casa nova:

IMG_3971

Minha grande dúvida é o que fazer com as peças de frio. Aqui em Brasília só faz frio em maio/junho/julho, então as peças mais pesadas ficam paradas a maior parte do ano. A vontade é me livrar de tudo, mas elas ainda são essenciais no inverno ou em viagens. Enquanto não descubro uma solução, elas ocupam um belo espaço da gaveta. É o mesmo drama com as roupas de academia. Não são muito usadas, mas fazem falta quando a gente precisa.

Mas vamos ao trabalho! Dobrei as peças de acordo com as instruções da Marie tiradas desse vídeo aqui. Achei que teria dificuldade com as blusas de tecidos moles, mas deu certo! Até regatas e blusas de alça fina eu consegui dobrar usando a técnica. O resultado foi muito melhor do que eu esperava:

IMG_3974

Acrescentei cinco blusas que estavam penduradas no cabide e ainda assim sobrou espaço! Fica bem mais fácil de visualizar as opções. Resta saber se essa dobradura não vai deixar as roupas amassadas, mas acho que não tem como ficar pior do que antes ;p. Se quiser conhecer melhor o método konmari, dê uma olhada na resenha que fiz sobre o livro.

Beijos!