Resenha: Equilíbrio e Resultado

Oi, gente!

No fim de semana terminei de ler um livro muito bom sobre produtividade. Equilíbrio e Resultado, do Christian Barbosa, fala sobre um problema que todo mundo já teve: a procrastinação. Por que as pessoas não fazem o que deveriam fazer? Esse é o principal questionamento do livro. Já comecei a pensar em tudo o que deveria fazer e deixo para um futuro distante: exercícios físicos, curso de meditação, acordar mais cedo, melhorar a alimentação, etc. Disciplina não tem muito espaço na minha vida, mas estou aprendendo a mudar isso.

Procrastinar tarefas importantes tira nosso equilíbrio, já percebeu? Nos sentimos culpados por adiar o trabalho e continuamos com aquele problema martelando a mente. O segredo, segundo o autor é dar o primeiro passo sem pensar na jornada e nas possíveis dificuldades. Ou seja, não sofrer antes da hora. Também não adianta colocar todos os esforços na vida profissional e fracassar em outras áreas. O livro fala que devemos buscar equilíbrio e resultado ao mesmo tempo. O autor fez um gráfico bem fácil de entender. Para saber em qual quadrante você se encontra, é só fazer um teste rápido no site do Christian.

FullSizeRender (4)

Eu acho que estou bem no comecinho do quadrante 4, no meio do gráfico, podendo aumentar bastante equilíbrio e resultados. Estou longe de ser conformada ou estressada, mas ainda faltam muitos avanços para eu me considerar realizada. O livro traz exemplos reais de pessoas em casa uma dessas categorias e instruções para caminhar em direção ao quadrante 4.

O autor fala que a principal dificuldade de colocar uma ideia em prática é vencer a preguiça e as dificuldades do caminho. O medo ainda me impede de fazer muita coisa; já penso em tudo que pode dar errado antes mesmo de começar. Quem é muito estressado também não sai do lugar: fica sem energia para ter ideias novas ou tirá-las do papel. Parece que o foco some quando nossa rotina está muito desgastante, vocês não acham?

Concordo quando ele fala que precisamos de metas/objetivos claros para chegar a algum lugar. Sem eles, ficamos perdidos no meio do caminho e perdemos tempo com tarefas desnecessárias para o alcance das metas. Por exemplo: é quase impossível ter força de vontade para juntar dinheiro só por juntar. Qualquer tentação vai fazer você sair da linha. Mas duvido que você compre um sapato novo sabendo que ele equivale ao berço do seu futuro filho. É só aplicar aquela regra da conversão :).

Se você conhecer melhor o autor, dê uma olhada no site dele. Ele posta vídeos e dicas para melhorar sua produtividade. Recomendo!

Beijos!

As alegrias dos 30 anos

HS_Birthdays_30th

Esses 30 anos me pegaram de surpresa. Estava tão acostumada aos 20 e à sensação de juventude eterna que levei um susto quando me dei conta. Pensava que os 30 chegariam pesados, carregados de cobranças. Mas não, longe disso. Agosto vem vindo leve, sem arrependimentos nem aquela sensação de que passou rápido demais. Tenho a tranquilidade de dizer que aproveitei todas as fases e mal posso esperar pelas próximas.

Essa década me fez uma pessoa melhor. Precisei quebrar a cara mil vezes e seguir por vários caminhos errados até encontrar a direção certa para mim. E aqui estou. Pronta para levar a vida de acordo com o que acredito, sem perder tempo e energia com o que não me faz bem. Essa é uma enorme diferença, aliás. Hoje eu vejo com clareza meus objetivos e o que me impede de chegar lá. Aos 20 as coisas ficam meio embaçadas, os atalhos parecem atrativos e gente chata fica interessante.

Mas a miopia da década passada não me engana mais. Enxergo de longe os amigos de verdade e aquelas pessoas que merecem meu tempo/dedicação. O que se aplica a todas as áreas da vida: amizade, trabalho, relacionamentos. Não vou dizer que completo 30 anos especialista em relacionamentos, mas garanto que aprendi a fugir de situações complicadas. Amor é sossego, gente. O que não significa tédio ou falta de paixão. É uma paz no coração que nenhuma outra pessoa vai te proporcionar.

O centro de gravidade da minha vida também foi mudando aos poucos. Aos 21 só pensava em trabalhar e achava que o sofrimento era um preço pequeno a pagar perto do “glamour” da carreira que eu havia escolhido. Demorei alguns anos, mas entendi que nada naquilo era para mim. Nem o trabalho nem as pessoas que vinham junto. Hoje encaro o trabalho como parte importante da minha realização pessoal, mas não a única. Adoro o que faço, mas não deixo essa atividade desequilibrar todo o resto.

Coisas bobas não me tiram do sério como antes. A grama do vizinho não está tão verde desde que flores novas brotaram por aqui. Quando você deixa de se comparar com os outros, o coração se acalma. A vida do outro pode parecer incrível, mas não foi ela que eu escolhi para mim. O meu caminho pode ter as suas chatices, mas as alegrias compensam.

Estou de braços abertos para receber os 30 anos. Desejo para mim muitos sonhos realizados e tranquilidade para encarar os percalços da nova década. Gratidão resume meus sentimentos pela chegada de agosto :).

Beijos!

Destralhe do armário em 5 minutos

Oi, gente!

Aproveitei uma manhã livre para fazer um destralhe rápido no armário. Sempre tem alguma peça sobrando, mesmo que a gente faça limpezas constantes nas gavetas. Como eu trouxe roupas novas naquele bazar com as amigas, precisei separar algumas peças para doação. Em cinco minutos encontrei cinco itens que estavam abandonados, não eram usados há tempos. Vem ver como é fácil liberar um espaço no seu armário! Espero que seja útil :).

Beijos!

Organização do banheiro

Oi, gente!

Produtos de beleza sempre se multiplicaram no meu armário. Quando eu parava para contar, tinha mil cosméticos abertos no banheiro. É claro que não dava para usar tudo e a bancada da pia ficava uma zona. Tentei “organizar a bagunça” algumas vezes, mas isso não funciona para mim. Só o destralhe resolveu a situação do banheiro! Quero mostrar para vocês como organizo meus produtos de beleza e o espaço que eles ocupam atualmente. Não sei dizer se a quantidade está exagerada, mas é o que dá certo lá em casa.

FullSizeRender (1)

Aqui temos demaquilante, dois hidratantes, dois perfumes, desodorante, cotonete, fio dental, repelente, spray de cabelo, óleo e sérum para cabelo. Meu limite de espaço para produtos de uso constante é essa prateleira do armário. Na bancada do banheiro deixo escova e pasta de dentes, e sabonete facial.

No armário guardo secador, babyliss, toalhas e uma caixa com produtos fechados para substituir os que terminarem. Acabo fazendo estoque de algumas coisas quando viajo, então preciso reservar um espacinho para elas. Como esses produtos demoram a vencer, consigo usar tudo.

FullSizeRender (3)

Prefiro me arrumar no quarto, então deixo todas as maquiagens lá. Pente, escovas, grampos e outros itens de cabelo ficam em uma gaveta do banheiro. Consigo deixar quase tudo fora da bancada, o que facilita muito a organização e a limpeza.

E vocês, o que fazem para deixar os produtos do banheiro em ordem? Me contem nos comentários!

Beijos!

Como montar um orçamento doméstico

Oi, gente!

Demorei anos para me acostumar a colocar no papel meus gastos e rendas. Eu tinha uma noção de quanto poderia gastar no mês, mas vááárias vezes esqueci de contabilizar alguma parcela antiga e me perdi nas contas. Depois que assumi gastos maiores, como prestação de apartamento, condomínio e plano de saúde, não tive escolha. Montar um orçamento era a única saída para organizar minha vida. Sou péssima em Excel, então montei uma planilha simples no Google Drive. O bom é que posso acessá-la de qualquer lugar e atualizar os dados.

 

Tirei os números para não assustar ninguém com o valor das prestações, hahahah! Para quem sabe usar as equações do Excel, é só organizar de uma forma que o programa faça as contas por você. Eu sou péssima e faço tudo na calculadora mesmo. Separei por rendas (salário e aluguel), rendimentos e poupanças. Vocês podem ver que eu não separo gastos como gasolina, farmácia e supermercado. Passo tudo no cartão e vou controlando os extratos ao longo do mês. Aquele sistema de anotar absolutamente tudo (jantares, compras, padaria…) não funciona para mim por enquanto.

Se algum dia eu me complicar financeiramente, vou adotá-lo com certeza. Como vocês podem ver, pagamos as prestações de dois financiamentos ¬¬. Por isso tenho que deixar tudo muito bem organizado para evitar surpresas no fim do mês. As poupanças estão separadas porque têm objetivos diferentes. Uma delas não pode ser tocada e a outra funciona para metas de curto prazo. Essa planilha funciona para mim porque não tenho muitas contas nem filhos (escola, transporte, médicos, férias…). Se a sua vida é mais complexa, você pode usar planilhas ótimas com download grátis.

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) disponibiliza um documento supercompleto. A opção intermediária é essa planilha da Fundação Itaipu, mais simples que a do Idec. Cada um tem um jeito próprio de organizar as finanças da casa, mas o importante não é o método escolhido. O essencial é controlar seus gastos e rendas para não perder o controle das coisas. Problemas financeiros atrapalham relacionamentos e tiram seu sono. Não compensa abrir mão dos seus planos por culpa da desorganização. Que tal testar essas planilhas e ver qual funciona melhor para você?

Beijos!

FullSizeRender

Vídeo: Segunda-feira sem drama

Oi, gente!

Por muito tempo, a segunda-feira foi um pesadelo para mim. Várias mudanças aconteceram (profissionais e pessoais) e hoje eu encaro o início da semana de outra forma. É a minha chance de resolver pendências e retomar projetos. Adotei uma rotina de organização para o fim de semana que me ajuda muito a enfrentar a segunda de uma forma mais leve. Quem sabe elas também te ajudam! Se você tiver alguma dica diferente, escreva aqui nos comentários.

Beijos!

O custo do consumo

Oi, gente!

Esses dias entrou um documentário novo no Netflix que chamou minha atenção: The True Cost. Ele fala sobre o real custo da moda barata encontrada nas fast fashion: jornadas de trabalho extenuantes, danos à saúde e à natureza. O filme é intenso. Mostra fábricas de confecção em Bangladesh, aquele distante país que só faz parte das nossas vidas pelas etiquetas da Zara e da H&M. É estranho parar para pensar na vida de quem produziu as roupas que consumimos, né? A maioria das pessoas nem imagina que essas lojas só conseguem vender tão barato porque sustentam fábricas localizadas em países com salários mínimos baixíssimos e quase nenhum direito ao trabalhador.

fdf

Não acho que comprar é errado ou que devemos abrir mão do gosto pela moda. Mas roupa, para mim, é igual carne: precisa consumir diariamente? O prolema não está em comprar roupas, mas na velocidade com que isso acontece. Não precisamos de tantas roupas e estamos fazendo um mal danado a outras pessoas. Me incluo nessa: nunca passou pela minha cabeça deixar de comprar uma peça porque ela foi fabricada no país X. Ainda tenho muito mais do que deveria e não resisto a uma roupa nova em certas ocasiões (aniversário, viagens…).

Fiquei chocada com as imagens de acidentes em fábricas de Bangladesh mostradas no documentário. Se você usa Zara e H&M, é certeza que tem no armário alguma roupa produzida lá. São centenas de pessoas trabalhando horas por dia em prédios sem nenhuma condição.

Quem está todos os dias nas redes sociais estimulando o consumo mal sabe desses problemas. Todo mundo adora um vídeo de “haul” ou “comprinhas”, mas de uns tempos para cá passei a evitá-los. Se eu não quero isso para mim, por que assistir a uma enxurrada de publicidade e ficar morrendo de vontade de comprar algo desnecessário?

Essa é a minha dica de filme para o sábado! Vale assistir e pensar no assunto :).

Beijos!

Inspiração: iluminação do quarto

Oi, gente!

Depois que compramos uma cama tamanho queen, surgiu uma limitação: não temos espaço para dois criados-mudos. Vamos colocar só um, que era da minha avó e hoje está comigo. Mas e o outro lado da cama, fica sem abajur? Comecei a pesquisar soluções para o problema e cheguei à conclusão de que poderia usar arandelas ou pendentes dos dois lados da cama. Não sou fã das arandelas porque elas exigem instalação na parede. Como já temos gesso no teto, fica mais fácil instalar o pendente.

Visitei algumas lojas e encontrei modelos incríveis. Fica lindo na decoração e ajuda na hora da limpeza (não tem pé para juntar poeira). Além da economia de espaço, claro. Para instalar o pendente, você não precisa de quase nenhum espaço ao lado da cama. Eu só não colocaria exatamente em cima da cama para evitar pancadas na cabeça ao levantar :). Achei o preço muito bom também! Só precisamos de dois, então vai ficar bem em conta. Olha que inspirações lindas eu separei!

FLG_7667baixa

luminárias-de-teto-para-quarto-de-casal-1

quart7

luxury-master-bedroom-with-white-bed-sheets-and-wooden-cabinet-shelving-also-white-globe-pendant-lights-design-ideas

wonderful-fashionable-scandinavian-pendant-lights-octo-on-all-with-apartment-interesting-small-apartment-interior-decoration-ideas-30

Me apaixonei pelos modelos menores. Quero um quarto aconchegante, mas bem clean e sem muitas firulas. Com os pendentes eu já me livro de um abajur e abro espaço no criado-mudo. Separei meus modelos preferidos no site da Leroy Merlin e quero a opinião de vocês! Qual estilo fica melhor?

IMG_4087 Beijos!

Como organizar lembranças?

Oi, gente!

Não sei vocês, mas eu tenho a maior dificuldade em me desfazer de lembranças. Guardo agendas, cartas, fotos, uniformes da escola. Consigo doar roupas, livros e acessórios, mas quando chego nas memórias fica complicado. Vocês também guardam tudo? Nesse vídeo falei um pouco sobre as lembranças que eu tenho e como faço para armazená-las da melhor maneira possível. Espero que gostem!

Beijos

Roupas novas de graça! Qual o segredo?

Oi, gente!

No sábado algumas amigas colocaram em prática uma ideia antiga no nosso grupo: um bazar de trocas! Cada uma levou roupas, sapatos, acessórios e livros que estavam encostados no armário. Nada tinha preço, cada uma podia escolher o que quisesse. Deu certo porque eram roupas de vários tamanhos, então todas puderam ficar com alguma peça. Eu dei sorte e fiquei com quatro blusas e um vestido. Tudo lindo, tem roupa até com etiqueta! E herdado da minha amiga Amanda, que tem ótimo gosto para roupas :).

IMG_4079

Olha quanta coisa linda! Só o vestido ficou de fora da foto. Quanto eu gastaria se fosse comprar tudo isso no shopping? Por baixo, uns R$ 300. E garanto que a Amanda ficou feliz por liberar espaço no armário para organizar melhor as roupas que ela realmente usa. Tiramos fotos de algumas peças que não couberam em ninguém e mandamos para as amigas que não puderam ir, foi um “bazar virtual”. O restante foi para doação.

A ideia deu muito certo e pode ser copiada por todas vocês. É só organizar um lanchinho e chamar as amigas. Deixe todas as peças à mostra e reserve um cantinho com espelho para provar as roupas. Aquele short que sua amiga não consegue usar pode ficar lindo em você! Com certeza faremos nosso bazar mais vezes!

Beijos!