Casamos!! Tivemos uma linda cerimônia dia 18 de abril e curtimos muito a festa com nossas famílias e amigos. Vou mostrar como fiz algumas coisas, mas antes quero registrar aqui detalhes da nossa lua de mel. Passamos 11 dias na Itália e foi incrível! A decisão do destino foi rápida: surgiu uma promoção para alguns países da Europa e eu perguntei para o Leo qual era o sonho dele. A resposta foi o Vaticano, então ficou bem fácil :). Preferi ficar só em um país porque o tempo seria curto e assim teríamos como explorar algumas cidades menores.

Estive na Itália em 2009 e 2010 e conheci Roma, Florença e Veneza. Queria muito voltar à Florença e conhecer melhor a região da Toscana. Roma tinha que estar no roteiro por conta do Vaticano. O avião desceu em Milão e eu não ia perder a chance de conhecer a cidade. Sobrou um tempinho para ir a Pisa, San Gimignano e Bologna. Fiz os roteiros com bastante folga e conseguimos aproveitar tudo com calma. Afinal, era uma lua de mel, não um mochilão :p!

Antes da viagem reservei todos os hotéis e alguns dos passeios. Nessas cidades, muitos pontos turísticos têm filas enormes e alguns precisam ser reservados com alguma antecedência. Vou detalhando isso quando falar sobre cada cidade. Outro detalhe é comprar o seguro saúde para a Europa (alguns cartões de crédito oferecem o serviço, mas nós compramos). Trocamos o dinheiro na semana do casamento, então não tivemos muita escolha em relação ao câmbio. Levamos 100 euros por dia para o casal e foi o suficiente. Não entram na conta hotéis e passagens de trem em trechos mais longos.

No meu estilo de viagem, esse valor é até um pouco alto, mas não estávamos muito dispostos a enfrentar certos perrengues. Então pegamos táxis quando ficávamos cansados, comemos tudo o que dava vontade, compramos lembrancinhas para a família e fomos em restaurantes mais legais. Ou seja, esse valor foi tranquilo para uma viagem que considero “econômica sem stress”.

IMG_3296

Pegamos o voo direto da Air France Brasília-Paris em uma segunda-feira à noite e depois pegamos a conexão para Milão. Nunca tinha voado na companhia e gostei muito do serviço. Ótimas comidinhas e uma quantidade boa de filmes na mini TV, deu pra distrair. Chegando no aeroporto Linate, pegamos o ônibus 73 até o ponto final, que é uma estação de metrô. Seguimos para a estação Reppublica, que ficava bem perto do hotel, o Ibis Milano Centro. A região é mais residencial, distante do centro histórico, mas eu queria evitar surpresas desagradáveis e optei por algo mais garantido. Fiz isso em toda a viagem e não me arrependo, ficamos muito bem hospedados.

Deixamos as malas e corremos para o metrô em direção ao Duomo. Já estava tarde e só poderíamos entrar no dia seguinte, mas a beleza daquela construção merecia a visita apressada. É maravilhoso! Passeamos na Galeria Vittorio Emanuelle, o marido fez boas compras na H&M e entramos na loja de departamentos La Rinascente. Tudo lindo, mas nada para o nosso bolso…hahahaha. Tentei comprar temperos lindos no andar de alimentos, mas a fila me desanimou. Na volta, encontramos uma pizzaria delícia e comemoramos o primeiro dia de viagem com um vinho.

IMG_3311

Na quarta-feira, acordamos e fomos direto para o Cenacolo Vinciano, onde veríamos a famosa pintura “A última ceia”, de Leonardo da Vinci. Li em alguns sites que a visita era bem concorrida e o mais garantido seria reservar antes. Não quis arriscar e comprei por aqui. Realmente, quando chegamos lá os ingressos já estavam esgotados para o dia. Tinha muita curiosidade em conhecer essa obra, já que ela foi pintada “a seco” em uma parede. Geralmente vemos afrescos nesses lugares. Ela é linda, mas dá pena ver como a obra ficou avariada depois de tantos problemas (ela chegou a ficar a céu aberto quando as paredes do espaço foram derrubadas) :/.

Não pudemos tirar fotos por lá, mas o passeio seguinte rendeu vários registros lindos! 🙂

Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *