public-domain-images-free-stock-photos-craft-arrow-feather-pastel-dream-1-1000x666

Li um post do Meu Diário Minimalista sobre um exercício rápido para clarear nossos pensamentos e colocar no papel aquilo que está em excesso ou em falta na nossa vida. A ideia veio do Be More With Less e consiste em fazer três listas (já ganhou a atenção da virginiana aqui).: less (menos), more (mais) e none (nada).

Colocando nossos desejos e hábitos no papel, fica mais fácil enxergar o que queremos continuar fazendo e o que devemos reduzir ou eliminar da nossa rotina. Quando comecei a escrever, reparei que as minhas prioridades são basicamente as mesmas do fim de 2015, quando bolei minhas metas para 2016. Parece bobo, mas esse já é um grande avanço para quem muda de ideia com facilidade, como eu. Só de saber que estou caminhando na mesma direção há alguns meses, fico satisfeita. A vida inteira eu mudei de rumo várias vezes e abandonei projetos pela metade. Agora vejo que as coisas estão mais definidas 🙂

Less (menos)

Redes sociais tenho o hábito de deixar o Facebook e o Whatsapp web abertos no computador, então acabo vendo muito mais do que deveria. Quero limitar um período do dia para consultar Facebook, Instagram e Snapchat. Ainda uso muito Whatsapp e e-mail para o trabalho, então esses ficam de fora.

Açúcar a vida inteira fui aquela pessoa que comia à vontade sem se preocupar com o peso. Comia todo tipo de doce sem critério, mas hoje sei que não é só o peso que importa. Aos 31 anos, preciso me preocupar mais com a minha alimentação e o açúcar é um grande vilão. Entra na lista de less porque não quero cortar para sempre.

Gastos – por mais que eu tente cortar gastos de todos os lados, sempre acho que dá para melhorar. Esse ano eu gastei MUITO com a casa e comecei a pagar várias contas novas (luz, condomínio, internet, etc). Fiquei um pouco perdida no início, mas já me adaptei à nova realidade e agora quero focar em cortar!

Exageros na alimentação segue a mesma ideia que falei acima sobre o açúcar. Preciso aprender a comer só um pouco e não encher o prato. Dia desses fui no buffet do meu trabalho e servi 4 tipos de doces. Oi? É esse tipo de exagero que quero cortar.

Ansiedade  tenho o péssimo hábito de me preocupar muito com o futuro e tomar decisões “prevendo” o que pode me acontecer no futuro. E hoje vejo que essas são as piores decisões que eu faço. Preciso começar a confiar que tudo vai se resolver na hora certa.

More (mais)

Exercícios – entrei no pilates e estou adorando! Quero criar esse hábito na minha vida, coisa que nunca consegui. Agora moro pertinho de um parque e tenho feito algumas caminhadas, o que tem me animado bastante.

Foco – quero fazer tudo ao mesmo tempo e acabo não fazendo nada, sabe como é? Perco tempo e energia com coisas que não me acrescentam em nada, e acabo deixando de lado aquelas que são realmente importantes.

Leituras específicas – sempre gostei de ler, mas nunca fui muito criteriosa. Ia na mesa de ‘mais vendidos’ da livraria e escolhia títulos de todo tipo. De uns meses para cá, passei a definir melhor os assuntos sobre os quais quero ler. Isso não será para sempre, mas no momento tem me feito bem e quero continuar.

Meditação – preciso! Fiz dois cursos de meditação para conhecer melhor a prática e estou tendo muita dificuldade em criar o hábito diário. Sei que vai ser a resposta para muitas questões minhas, então quero insistir na meditação até conseguir.

None (nenhum)

Remoer pensamentos – a ansiedade me leva a remoer eternamente os problemas (do presente, passado e futuro). Isso não me faz bem e eu quero cortar completamente da minha vida. A meditação ensina a afastar pensamentos sem se deixar afetar por eles durante a prática. Só deixar ir, sem se preocupar. É o que estou tentando fazer o dia a dia sempre que algo vem à tona. Uma técnica é começar a pensar em algo positivo ou agradecer pelas coisas boas do dia. Claro que nem sempre funciona, especialmente naqueles dias de desânimo extremo.

Sugiro que você faça esse exercício para entender melhor o que pode estar em excesso na sua vida. O destralhe não ajuda só a organizar a nossa casa, é bom para a mente também 🙂

Beijos!

2 comments on “Destralhe de hábitos”

  1. Engraçado Elisa, sou leonina mas me identifico muito com o seu jeito virginiano! Vou simplesmente copiar sua lista porque é exatamente td que tenho q fazer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *