Categoria: Organização

Por quanto tempo guardar contas?

Ao longo do ano, é natural juntar todo tipo de papelada: contas, comprovantes de pagamento, fatura de cartão, orçamentos, recibos, e muito mais! Organizar esses documentos é fundamental para não passar perrengue no futuro. Quem nunca procurou desesperadamente aquele comprovante de votação das últimas eleições? Eu já passei por vários apertos, até que resolvi organizar definitivamente a minha papelada.

Separei tudo em pastas e hoje consigo arquivar facilmente qualquer papel novo que entre em casa. Todos os meus documentos pessoais estão reunidos em local de fácil acesso. Quando precisar, é só pegar a pasta certa e pronto!

guardar-contas

No caso das contas, procurei cancelar o recebimento da maioria delas pelos Correios. Cartão de crédito e telefone chegam direto no meu e-mail todos os meses. Ainda guardo alguns recibos mais importantes, como do financiamento imobiliário, e contas de luz.

Até hoje não tive problemas com contestação de contas, mas sempre é bom guardar os recibos de pagamento para garantir. As empresas e o governo (no caso de impostos) podem contestar o pagamento tempos depois do pagamento. Pesquisei no IDEC o tempo ideal de armazenamento de cada conta para dividir com vocês:

ÁGUA, LUZ, TELEFONE E GÁS:
O ideal é guardar esses comprovantes por cinco anos. Esse é o prazo em que uma conta pode ser contestada.

IMPOSTOS:
Os comprovantes de pagamentos de impostos em geral, como IPTU, IPVA e Imposto de Renda devem ser guardados por cinco anos. Mas fique atento a um detalhe: esse prazo começa a contar somente no primeiro dia útil do ANO seguinte ao do pagamento. Ou seja, melhor guardar por 6 anos para garantir.

CARTÃO DE CRÉDITO:
Faturas quitadas do cartão devem ser guardadas por cinco anos.

ALUGUEL E CONDOMÍNIO:
Se você mora de aluguel, o ideal é guardar os comprovantes de pagamento por três anos. Esse é o período que o dono do imóvel tem para contestar os pagamentos. O mesmo prazo de três anos vale para o contrato e o termo de entrega das chaves após a desocupação do imóvel. No caso do condomínio, recomenda-se guardar os comprovantes por cinco anos. O Serasa recomenda que você conserve os comprovantes por todo o tempo em que morar no imóvel, para garantir. Para não acumular tanto papel, você pode pedir à administradora do prédio uma declaração de que não há débitos. Ah, os condomínios pagos antes de 1993 (antes da regra mudar) devem ser armazenados por 20 anos (!!!).

Quer saber como eu organizo meus documentos? É só assistir o vídeo:

Beijos!

 

Como manter a organização da casa

A principal dificuldade da maioria das pessoas que quer colocar a casa em ordem não é o processo de organização da casa, mas sim a manutenção daquilo tudo. Você vai precisar de tempo e esforço para esvaziar os armários e encontrar um lugar para cada coisa, mas o trabalho pesado fica para as próximas semanas. Depois que a organização está pronta e sua casa parece “de revista”, começam a aparecer aquelas meias espalhadas pelo chão, embalagens vazias de biscoito na sala e muitas roupas misturadas no armário.

Como evitar que a bagunça tome conta da sua casa logo depois da arrumação? Já vivi isso em vários momentos da vida, após tentativas falhas de organizar a minha vida. Demorei a entender o que realmente funcionaria para mim. Esses dias recebi um comentário de uma leitora na mesma situação: ela adora organizar, mas tem dificuldade em manter. Coloquei no papel algumas dicas que deram resultado para mim e quero conversar com vocês sobre elas.

organização-da-casa

Não deixe acumular, arrume com frequência
Em 15 minutos você consegue dar uma geral rápida na casa: guardar objetos que estão fora do lugar, jogar fora panfletos e recibos, guardar os sapatos deixados na entrada, levar copos usados para a cozinha, etc. Separe um tempo todos os dias para essas atividades mais simples e a bagunça não vai se acumular como antes. Uma dica valiosa que aprendi no blog Vida Organizada é: sempre que sair de um cômodo, leve algo que não pertence a ele. Exemplo: saindo da sala, pego um casaco que estava apoiado na cadeira da mesa de jantar e guardo no armário.

Não dá para organizar lixo/tralha
Essa eu demorei a entender, mas hoje é essencial na minha vida. Não tem como organizar objetos sem utilidade que deveriam ser doados ou ir para o lixo. Você pode esconder tudo em uma caixa, mas um dia a bagunça estará lá te esperando. Não vale a pena ocupar espaço com coisas que não fazem mais sentido na sua vida. Se for para deixar aquela coleção de revistas juntando poeira na estante, é melhor dar para alguém que faça algo útil com ela, concordam?

Defina um lugar para cada objeto
Essa evita um dos piores problemas da desordem: perder as coisas dentro de casa. Eu só aceito que algo está “perdido” quando ele saiu de casa e não voltou. Quando saio com um guarda-chuva e ele fica no banco do metrô, digamos. Se o objeto nunca saiu de casa, preciso saber onde ele está. Para isso, cada coisa deve ter seu lugar. Eu tenho cestinhos para cabos e eletrônicos, outro para temperos, maquiagens, e muito mais. Sério, gente. Nada é mais chato do que procurar a carteira desesperadamente antes de sair de casa. Defina um lugar para cada objeto e acostume a deixá-lo sempre por lá. Isso vai ajudar muito na organização da casa.

Guarde assim que terminar de usar
Depois que eu adquiri o hábito de guardar as coisas logo após o uso, o acúmulo de tralha diminuiu muito. Antes era assim: eu ia fazer as unhas e deixava os esmaltes espalhados a semana toda. Claro que um se perdia, outro quebrava, e tudo mais. Hoje sei que minha rotina fica muito mais fácil se tudo voltar ao local de origem. Assim, você não tem bagunça e sempre sabe onde as coisas estão.

organização-da-casa

Evite superfícies horizontais em excesso
A bancada da cozinha é o lugar perfeito para deixar as compras do mercado, certo? Você chega em casa cansada, larga as sacolas ali, tira o que é de geladeira e vai deixando o resto por dias e dias. Quem nunca? Superfícies horizontais imploram por uma baguncinha. Aquele móvel perto da entrada de casa pede que você largue as chaves, o celular, a correspondência, o casaco e o que mais vier da rua. O rack da televisão é ideal para deixar alguns copos sujos e o balde de pipoca da noite passada. É impossível tirar todos os móveis de casa, mas tente reduzir as superfícies que facilitam o acúmulo de tralha. Por falta de espaço, eu não tenho mesa de centro na sala, então sou obrigada a recolher toda a bagunça que faço no sofá assim que levanto. É só um exemplo de como você pode melhorar a organização da casa.

Resolva na hora
Temos o costume de acumular roupas e outros objetos que precisam de alguma “ação” antes de ficarem prontos para uso. Pregar um botão, mandar ajustar, tingir, passar ou qualquer coisa que esteja atrapalhando deve ser resolvida logo. Eu mesma já deixei roupas paradas por meses esperando o dia de ir na costureira fazer um ajuste. Hoje tento resolver essas pendências o mais rápido possível. Gosto de guardar a roupa assim que ela sai do varal para evitar o acúmulo no cesto. Faço o mesmo com a louça que sai da máquina e com as compras do mercado: guardo tudo na mesma hora, não deixo para depois. Então separe o que deve ir para a lavanderia ou para a costureira e resolva o que precisa ser feito na sua casa.

Nem sempre conseguimos manter a organização da casa 100% o tempo todo. Esses dias mostrei no snapchat (me segue por lá: elisalangsch) um dia em que a minha sala estava de cabeça para baixo. De terça a quinta, passamos pouquíssimo tempo em casa e a bagunça toma conta. Eu arrumo alguma coisa pela manhã e acabo priorizando a cozinha, então a sala fica de lado. Quando chega a noite de quinta-feira, aproveitamos o tempo livre para tirar a tralha, passar o aspirador e um pano. Como cada coisa tem seu lugar, é fácil retomar a organização e não temos aquela impressão de que perdemos o controle, sabe? Então não desanime se sua casa não é como a de uma revista o tempo todo. A de ninguém é assim. O importante, na minha opinião, é saber que em alguns minutos é possível colocar tudo em seu lugar e a casa continuará organizada.

Beijos!

Guia de compras da Marie Kondo

A japonesa Marie Kondo é uma inspiração para mim e me já apareceu várias vezes aqui no blog com dicas incríveis de organização. Gosto do método dela porque envolve não só a organização, mas o destralhe e a redução do consumo. Acredito que com esses três itens, todo mundo pode ter uma casa organizada e livre de excessos. Mas uma coisa é ler as dicas da Marie Kondo nos livros, e outra é colocá-las em prática, certo/

Pensando nisso, o site da revista The New Yorker levou a nossa organizadora preferida para fazer compras em uma loja maravilhosa, a Anthropologie. Confesso que nunca tive coragem de comprar nada nessa loja ($$$), mas as peças são realmente lindas. Enquanto Marie passeava pelas araras, ela passou algumas dicas valiosas para fazer compras inteligentes. Você pode ler a matéria original em inglês aqui, mas eu fiz uma adaptação em português com alguns comentários.

Se quiser conhecer mais sobre o método konmari, leia os posts abaixo:

A mágica da arrumação

Como organizar guarda-roupa

Marie Kondo

Visualize a roupa desejada antes de começar as compras

Não saia para fazer compras sem foco. Você só deve entrar em uma loja (ou site) quando precisar de algo específico, e é importante visualizar sua versão ideal daquele item antes de entrar. Isso evita que você se conforme em comprar algo pior ou totalmente diferente do foco inicial.

Cada peça de roupa ocupa um papel diferente na sua vida

A maior parte dos itens que você compra pertence a um segmento da sua vida, mas não necessariamente a outro. Pense em roupas de trabalhar versus roupas de sair. Avalie em qual área da sua vida você usará o novo item na maioria das vezes, porque isso vai ajudar a definir sua escolha. Caso contrário, você pode acabar com peças muito apertadas ou curtas para o ambiente de trabalho, ou ainda roupas casuais que exijam muitos cuidados.

Toque cada peça de roupa

Assim como a Marie Kondo recomenda para o destralhe da casa, é importante tocar cada peça que você possa comprar. Compras em potencial deveriam dar a sensação de contentamento quando você as sente. Caso a peça não desperte o sentimento, ela não vale seu dinheiro.

Ignore roupas não disponíveis no seu tamanho

Se a loja não tiver aquela peça no seu tamanho, ignore-a completamente e não fique tentando fazer a roupa cair bem a qualquer custo.

Evite o que não desperta alegria

Como mencionado antes, os itens que você vai comprar devem despertar alegria. Isso significa que eles deveriam te deixar animada sobre eles, sobre a vida, e não trazer associações negativas. Você deve evitar qualquer coisa que te deixe mal consigo mesma, que seja desconfortável ou traga memórias ruins do passado. A Marie praticamente não usa calças porque elas pararam de “despertar alegria” nela.

Passeie pela loja inteira antes de experimentar algo

Você quer tomar a decisão mais inteligente possível, e a melhor maneira de fazer isso é avaliar tudo o que a loja (ou site) oferece. Pode demorar mais tempo, mas percorra toda a loja para que você não perca nada interessante e perto do que você procura.

Faça compras sozinha

Ter sucesso nas compras envolve ver e provar muitas roupas, o que pode ser chato quando se tem amigos ou familiares te esperando. A Marie Kondo prefere fazer compras sozinha, ou, no máximo, leva o marido. Eu considero que levar acompanhantes aumenta as chances de erro, porque é muito fácil se deixar levar pelos comentários dos outros.

Aceite seu tamanho atual

Mais do que ignorar qualquer peça que não seja do seu tamanho, Marie Kondo sugere que você goste do seu corpo como ele é. Aprendendo a ser mais confiante e confortável na sua própria pele, você estará menos vulnerável a fazer compras emotivas sem base na realidade. “Eu só compro o que fica bem em mim. Se eu quiser emagrecer, faço isso primeiro e depois vou às compras”, disse Marie.

Não espere que um item desejado entre em liquidação

Marie Kondo acredita que se você esperar muito para que a peça entre em promoção, você pode perder a oportunidade de comprar o tamanho certo, já que as liquidações costumam ter pouca numeração. Para garantir que você compre apenas aquilo que te cai bem, compre logo as roupas que você adorou. Você vai economizar dinheiro na costureira para deixar a peça no seu tamanho.

Reduza até chegar ponto de sentir o “click”

Nesse dia de compras, a Marie selecionou 10 vestidos, depois reduziu para dois. A ideia é analisar cada peça e levar só as que despertarem alegria e não te façam sentir culpada depois de sair da loja. Tenha certeza de que precisa ou quer muito aquilo que está comprando.

5 coisas para doar ou jogar fora

Você quer se organizar, mas não sabe por onde começar? Tente esse desafio e encontre 5 itens para doar ou jogar fora. Reduzir a tralha acumulada já é um grande passo rumo à organização completa da casa! O destralhe é muito importante nesse processo porque é impossível organizar aquilo que não tem utilidade no seu dia a dia.

O desafio está lançado: procure os itens da lista e livre-se deles. Você vai ver como é boa a sensação de destralhar a casa! Se sobrar tempo, dê uma volta pelos cômodos em busca de lixinhos escondidos, como canetas sem tinta, recibos de cartão de crédito, contas já pagas, sacolas de compras, etc.

itens para doar ou jogar fora

Beijos!

Sou uma fraude?

Passei meses me dedicando ao destralhe do meu armário: doei muitas roupas, vendi outras e reduzi as compras de peças novas. Fiz o mesmo com sapatos, bolsas e bijuterias. Até as maquiagens, produtos de corpo e cabelo entraram na dança. Cheguei ao ponto de ocupar só metade do guarda-roupa e ficava feliz com cada espaço vazio.

No último fim de semana fizemos a mudança e foi moleza levar as roupas e acessórios para a casa nova. Como mostrei no vídeo de ontem, tudo estava bem organizado e foi muito mais fácil do que eu imaginava. Até aí, tudo certo. Até que chegou a hora de levar os itens de cozinha. Gente… Eu comecei a montar o “enxoval” em 2012, e desde então comprei/ganhei muita coisa legal para a casa. No chá de panela, os presentes mal cabiam no carro. Na época do casamento, era caixa saindo pelo ladrão na casa dos meus pais.

A cada item que chegava, eu arrumava um espacinho para montar meu estoque. Mandei muita coisa pra casa da minha sogra, enchi o baú da nossa cama e aproveitei um banheiro desocupado da casa dos meus pais. Fora o que ficou no maleiro do armário e outros cantos que eu ia arrumando. O resultado dessa bagunça toda é que eu não fazia a menor ideia da quantidade de coisas para a casa que eu tinha. Fiquei tanto nos artigos pessoais que perdi o controle do resto.

Pensei muito em um filme que recomendei aqui há um tempo: um homem guarda todos os seus pertences no depósito e só pode retirar um por dia. O que é realmente necessário ter em casa? É claro que a resposta para essa pergunta depende dos hábitos de cada pessoa. Apesar de ter recebido muitos presentes incríveis no ano passado, tive que correr no domingo para comprar um utensílio simples: uma leiteira de vidro resistente ao micro-ondas. Percebi que é uma das coisas mais importantes para mim na cozinha, especialmente enquanto o gás não chega.

Não me arrependo de ter começado o enxoval mil anos antes da mudança, até porque eu não imaginava que demoraria tanto. Fazendo as compras aos poucos, consegui juntar itens ‘dos sonhos’ sem sentir um impacto nas contas. O lado negativo foi perder o controle da situação. Até tentei fazer um inventário, mas não tive sucesso. Ou seja, vivo falando em organização, mas me perdi na minha própria bagunça. Será que sou uma fraude? :p

É brincadeira, tá? heheheh Um leve desvio no caminho da organização não vai tirar o meu foco, mas tudo isso me fez pensar que não adianta dar atenção total a um setor abandonar o restante. Na casa nova, vou me esforçar para manter todos os cômodos em ordem. Mas eu não sou a louca da organização, apesar de adorar o assunto. Dias de bagunça são inevitáveis e sei muito bem conviver com eles sem me estressar.

A mini roseira amarela é a mais nova moradora do apartamento :)
A mini roseira amarela é a mais nova moradora do apartamento 🙂

Vou aproveitar o feriadão para fazer AQUELA faxina no apartamento e organizar as minhas gavetas. Depois conto o resultado 🙂

Beijos!

Mudança prática!

Como vocês sabem, na semana passada fiquei super envolvida com a mudança para o apartamento novo. Pesquisei algumas maneiras de facilitar o transporte das roupas e descobri uma dica muito útil para facilitar o processo.

Filmei um pouco do início da mudança para registrar esse momento e passar essa dica para vocês. Já me imagino vendo esse vídeo daqui a uns anos e lembrando como foi a mudança <3. Sempre penso se minha vida vai mudar muito daqui a X anos, vocês também são assim? Loucurinhas de uma virginiana louca por planejamento 🙂

Então clique no vídeo para aprender essa dica incrível de mudança prática. E aproveite para se inscrever no canal!

Beijos!

Organização de esmaltes

Eu estou sempre em busca de maneiras mais interessantes de organizar os meus pertences, mas tem uma categoria que demorou muito para entrar na linha: esmaltes e acessórios de unhas. Costumava acumular muitos esmaltes, lixas, alicates e tudo que pudesse ser usado para fazer as unhas. É claro que virava uma bagunça!

Depois que comecei a fazer as unhas sempre em casa, precisei organizar melhor esse setor. Reduzi a quantidade de esmaltes e fiquei só com as cores preferidas. Tentei deixar tudo arrumado em uma gaveta, depois uma cestinha, mas achava que eles ainda estavam ocupando muito espaço. Aproveitei uma nécessaire de viagem que estava encostada e arrumei os acessórios por lá. Gostei muito do resultado e pensei que algumas de vocês podem ter o mesmo problema que eu! Afinal, como organizar esmaltes?

Pesquisei algumas opções para resolver esse problema de organização. A escolha do modelo vai depender basicamente da quantidade de esmaltes. Se você é como eu e tem menos de 10 vidrinhos, consegue guardar tudo em uma bolsinha ou em potes de vidro/porcelana/plástico.

Quem tem uma coleção um pouco maior por organizar os esmaltes em maletas ou caixas. Adoro as forradas com tecido! Mas se você é um pouco exagerada no quesito unhas, pode optar por caixas com divisórias ou organizadores de acrílicos. Assim, todos os vidros ficam expostos e você encontra fácil a cor eleita para a semana. Separei algumas ideias de organizadores para esmaltes:

organização

E você não precisa gastar horrores para ter um organizador interessante. Pode pintar ou forrar uma caixa de MDF ou aproveitar uma nécessaire antiga (como eu fiz). Se você quiser comprar, vou dar uma dica: o site Elo7 tem produtos lindos de vários artesãos. Comprei alguns itens por lá para o casamento e deu tudo certo! O legal é que você compra diretamente de quem faz o artesanato, e não de uma grande rede de lojas. Lá tem de tudo, é só procurar!

As outras imagens eu encontrei nos sites Meu Móvel de Madeira e Casa Que Tem.

Aproveitando uma ideia que surgiu nos comentários, gravei um vídeo mostrando a minha bolsinha de esmaltes 🙂

Beijos!

 

Agora vai! Resultado de fevereiro

O resultado do desafio Agora vai! de fevereiro foi um sucesso: voltei a gostar de uma peça e ainda abri espaço no armário. A ideia é escolher três peças que eu não uso há tempos e descobrir por que elas estavam abandonadas no guarda-roupa. Todo mundo tem alguma roupa, sapato ou acessório encostado na gaveta e essa é a hora de dar uma última chance a eles.

Na escolha dos itens de março, resolvi dificultar um pouco e coloquei até maquiagem. Vai ser realmente um desafio sair da minha zona de conforto. Se você quiser conhecer melhor o projeto e conferir o resultado de fevereiro, além das peças escolhidas para março, é só assistir o vídeo:

Beijos!

Use organizadores e acabe com a bagunça

Manter a casa arrumada é um desafio para a maioria de nós. Logo depois da faxina, os objetos voltam a se acumular e parece que nada fica no lugar certo por muito tempo. Acumular tralha sempre vai ser sinônimo de bagunça, mas podemos usar diferentes modelos de organizadores para arrumar com carinho os objetos que você decidiu manter em casa. Separei alguns modelos que funcionam principalmente para quarto e banheiro.

Você não precisa gastar horrores em lojas caras para comprar organizadores. Hoje em dia encontramos esses materiais em lojas pequenas de utilidades domésticas e presentes. E se você não achar exatamente o item que está procurando, pode adaptar objetos que tiver em casa. Por exemplo, uma caixa simples de MDF pode receber tinta ou tecido e virar um lindo porta-joias. Até embalagens de papelão que estão paradas na sua despensa podem quebrar um galho na organização.

Eu uso caixas de MDF e até um pote de servir petiscos (!) para guardar bijuterias, sombras e batons. Sabe aquelas caixas de lembrancinha de festas? Então, estão lá no meu armário organizando miudezas. Até a Marie Kondo recomenda que você aproveite caixas e embalagens! No livro ela cita as caixas de Iphone e outros produtos da Apple. Elas são bem resistentes e nunca inovam no formato: são retangulares ou quadradas, perfeitas para organizar qualquer gaveta.

Vamos às ideias!

organizadores

Você vai encontrar caixas em diferentes materiais, é só escolher o seu preferido. Eu uso as de plástico transparentes para guardar lembranças, fotos e alguns objetos que não uso sempre. Eles ficam protegidos da poeira e posso enxergar de fora o que está em cada caixa. Gosto dos modelos de tecido para guardar roupa íntima, biquínis e meias. Já comprei ótimas caixas em supermercados, sempre encontro algo na promoção.

organizadores

Para guardar bijuterias, relógios e óculos eu gosto das caixas com divisórias. Assim, os brincos não se perdem no meio dos colares e fica fácil encontrar o que você quer usar. Já tive uma grande de madeira onde guardava todas as minhas bijuterias e recomendo. Hoje tenho poucas peças, então guardo em caixinhas de MDF. Deixo dentro da gaveta sem a tampa, então elas acabam funcionando como divisórias. O modelo vai depender muito da quantidade de coisas que você tem, então procure um organizador que se adeque às suas necessidades.

organizadores

Os organizadores de armário são os meus preferidos! Guardo de tudo neles. Essas caixas de tecido com divisórias são ótimas para guardar peças íntimas, cabos de eletrônicos e outras pequenezas que ficam um pouco perdidas no armário. Uma opção baratinha é esse jogo de divisórias em plástico, que se adaptam em qualquer tamanho de gaveta. Você compra o kit e coloca quantas faixas quiser na gaveta. Esse formato colmeia permite organizar todo tipo de objeto no guarda-roupa! Esse cabide em forma de vestido é incrível para organizar lenços e cintos sem ocupar muito espaço.

Espero que tenham gostado dessas dicas de organização. Os organizadores transformam cômodos e ajudam muito a diminuir a bagunça!

Beijos!

Imagens: Etna e Tok&Stok

Organizando com o celular

No ano passado parei de usar agendas e bloquinhos de papel para me organizar. Passei tudo para o celular e hoje em dia estou sempre de olho em aplicativos que me ajudam na organização. Essa mudança simplificou muito a minha rotina, já que não preciso carregar nada além do telefone. Ou seja: acabou aquela história de ficar na mão porque esqueci a agenda em outra bolsa, sabe?

Lá no canal no Youtube uma pessoa sugeriu que eu falasse um pouco mais sobre o uso do celular para a organização e eu adorei a ideia! A melhor parte de postar vídeos tem sido a conversa nos comentários, aprendo muito por lá. Se você ainda não é inscrito no canal, aproveita e dá uma passadinha lá 🙂

No vídeo de hoje eu falo um pouco sobre os aplicativos que mais uso para a organização diária. Meu sistema é bem simples, sem complicações. Pode ser que você precise de algo mais complexo, aí é só adaptar às suas necessidades. O mais importante, para mim, é reduzir e simplificar. Tanto os compromissos quanto o sistema de organização.

Clique no vídeo para assistir:

Beijos!